Qual foi a avaliação final da nova roupagem circense do evento? Confira nossa análise completa sobre as Noites Macabras 2018 : O Espetáculo do Medo.

31 de Outubro de 2018

O primeiro evento da temporada de Horror nos parques do Brasil chegou ao fim no último Domingo de Setembro (30). Com uma temática que despertou discussões nas redes sociais, levou a imparcialidade de quem acompanha os eventos do gênero. Mas cativou o público e impressionou em vários aspectos durante as mudanças que foram acontecendo durante esse período.

Com uma nova produtora responsável pelo evento, o Wet’n Wild precisou sair da zona de conforto e arriscar em algo novo. Este ano a Space Magic, responsável pela realização de grandes eventos do gênero como a passagem pela Hora do Horror em 2014 com “A Loja de Brinquedos” e também considerado pelo público do Portal do Horror como o melhor evento de Horror/Terror de 2017, a primeira edição da “Aldeia do Terror” (Aldeia das Águas).

A falta de divulgação do evento foi uma surpresa este ano. Não tivemos quase nenhum conteúdo nas redes sociais se comparado ao ano passado e pela recepção que o evento teve, esperava-se uma interação bem maior.

Mas uma coisa é certa, mesmo com o clichê circense com horror, a mistura dos dois elementos sempre é um resultado perfeito de sustos e bizarrices. E agora, foi a vez do parque aquático e a Space mostrarem sua visão desse universo.

“-O que vocês estão prestes a ver, irá surpreender seus sentidos e perturbará suas almas…”

PALCO PRINCIPAL

Antes do início do evento, temos o “esquenta” para chamar os visitantes para o palco. Uma das grandes novidades é um pocket show que acontecia uma vez ao dia, onde a Madame Teodora (responsável pelo circo) apresenta algumas de suas aberrações.

A maior mudança deste ano foi no apresentador que pela primeira vez um evento do gênero aqui no Brasil trouxe uma mulher comandando a festa, e simplesmente foi perfeito.

Com aproximadamente 15 minutos como tradicionalmente, a abertura deste ano trouxe muita luz e uma cenografia rica em elementos que se aproximam de um circo de verdade. A história? É um pouco mais complexa do que é mostrada no palco.

A trama deste ano traz a história de uma garota que conhece um circo de aberrações, dentre elas, Madame Teodora – a Mulher Barbada – faz um pacto diabólico, e o próprio demônio toma posse do circo na forma de um palhaço que se alimenta do medo do seu público: Deimos. A partir daí uma maldição cai sobre o próprio circo, e as aberrações são possuídas por outros demônios. E assim se começa “O Espetáculo do Medo”.

E para o encerramento, temos um grande momento onde é revelado que a falta de medo é o ponto fraco das criaturas. Tudo é representado na encenação seguida pela música “The Greatest Show” da trilha sonora do filme “O Rei do Show”.

AS ABERRAÇÕES DO CIRCO

As ruas é claro, ficaram infestadas de criaturas possuídas pelo mal desconhecido. Houve uma grande mudança desde a estreia. Vários personagens tiveram alterações. Alguns que eram de atrações passaram para as ruas e vice-e-versa.

No início assim como todo evento, houve sim seu tempo de adaptação. Mas nada que atrapalhou a experiência do visitante de tomar alguns sustos.

Acompanhamos as críticas do público nas primeiras semanas com relação ao evento que não obteve um bom retorno de quem foi justamente participar da edição deste ano. Mas acatando as ideias e aplicando no trabalho desenvolvido, vários pontos tiveram melhorias. O Portal do Horror esteve presente no primeiro e último dia, e as mudanças foram  gritantes.

Os personagens foram o essencial para que o espetáculo tomasse forma. Tivemos um mímico real fazendo seu papel, um atirador de facas porto riquenho – talvez? – que fazia suas falas em espanhol. Também apareceu por lá um palhaço cômico para aliviar alguns momentos de tensão pelo parque. E o que mais surpreendeu, foi o personagem de duas cabeças que chamou nossa atenção pelas bizarrices que te pegavam de surpresa.

OS SUSTOS VALERAM A PENA

Este ano tivemos 4 atrações a serem aproveitadas durante o evento. Um numero menor ao ano passado mas todas bem aproveitadas.

O Picadeiro Macabro embora com pouca cenografia, a quantidade de fumaça que a atração tinha te deixava perdido e sem saber as surpresas que te esperam. Principalmente depois que você é separado do grupo e cada um precisa fazer seu percurso sozinho. O Enjaulados ganhou pontos positivos por sua proposta diferente de trazer os animais a vida em uma forma humanizada.

Em parceria com a Fini, foi possível apresentar uma atração mais lúdica para os mais jovens com algumas surpresas bem interessantes. O tradicional e nova atração aquática batizado de Profundezas, com aproximadamente 7 personagens pegava o público de surpresa quando alguns deles pulavam na água e interagiam com as pessoas. Muitos sustos? Com certeza, e muita água no corpo também…

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Com uma iniciativa pouco surpreendente de início, o Espetáculo do Medo trouxe uma nova história de terror com propostas diferentes do que já foi visto. Uma qualidade espetacular em caracterizações, figurinos e atrações, que confirmam o “upgrade” feito ao decorrer das edições das Noites Macabras.

A divulgação bem fraca e pouco chamativa não despertou tanto o interesse do público como o concorrente nas redes sociais. Mas mesmo assim foi notável o número expressivo e satisfação de visitantes durante nossas visitas.

As Noites Macabras do Wet’n Wild com certeza vieram para ficar e aterrorizar os visitantes com novas surpresas a cada ano. Como vai ser em 2019? Ainda não sabemos, mas podemos esperar muitas surpresas.

 

Principais pontos a serem observados sobre as Noites Macabras 2018

(+) Embora tema já saturado, conseguiu apresentar coisas novas;

(+) Cenografia e apresentação Palco;

(+) Personagens diversificados e dentro da proposta apresentada;

(+) Pocket Show;

(+) Caracterizações, próteses/maquiagem;

(+) Túneis e atrações;

(-) Divulgação nas Redes Sociais;

(-) História um pouco confusa;

(-) Menos atrações comparados ao ano anterior;

(-) Pouco tempo de evento e sem prorrogação.

 

Agradecimentos especiais a toda equipe da Space Magic, Wet’n Wild e a quem nos ajudou a trazer e fazer este conteúdo acontecer. 

Agora queremos saber a sua opinião. Concorda ou discorda com o nosso ponto de vista? Deixe nos comentários a sua crítica sobre as Noites Macabras 2018. Nos vemos no próximo ano no Wet’n Wild!

You May Also Like

Escape Hotel: especial Noite do Terror

Escape Hotel anunciou mais uma edição Noite do Terror, que acontecerá no…

Patrocinadora Oficial do Hopi Night 2012

Já conhece a Patrocinadora Oficial do Hopi Night deste ano? Então acesse…

PODCAST: Especulando sobre a Hora do Horror 2016 ft. Trilha do Medo

Com toda certeza, todo mundo está especulando o tema da Hora do…

Fotos Exclusivas e Noticias sobre a novela Sangue Bom.

Noticias sobre a novela Sangue Bom da Rede Globo e mais, fotos exclusivas,…